Ameaça de bomba em Queluz já está resolvida

O aviso foi dirigido a um centro de reabilitação que foi evacuado. Os testes foram inconclusivos e a clínica já reabriu

Paula Freitas Ferreira
© DR

Está resolvida a ameaça anónima de bomba num centro de reabilitação que esta terça-feira levou ao corte da Rua de Timor, em Queluz, concelho de Sintra, com criação de um perímetro de segurança, informou fonte do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP.

Segundo uma fonte oficial do Cometlis, às 14:58 foi recebido um alerta de "uma chamada anónima para o 112" a avisar para a colocação de "uma bomba" no centro de reabilitação.

A clínica foi evacuada e no local estiveram cães cinotécnicos. Os testes foram inconclusivos. "Não passou de uma ameaça", disse à imprensa uma fonte da autoridade presente no local.

As autoridades cortaram a circulação na artéria e estabeleceram um perímetro de segurança, enquanto elementos da equipa de inativação de engenhos explosivos e segurança no subsolo da PSP procedem à verificação da ameaça.

De acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, foram mobilizados para o local da ocorrência, classificada como "ameaça de explosão", 28 elementos apoiados por 11 viaturas.