Aeroporto de Lisboa já reabriu e está em operação normal

Vários voos foram desviados na noite de sábado para Faro e Porto devido ao acidente com trem de aterragem de um avião da TAP

O aeroporto de Lisboa já reabriu, estando a operação a decorrer normalmente, dez horas depois do acidente com um avião da TAP Express que rebentou um pneu na aterragem, informou a ANA - Aeroportos de Portugal.

Segundo fonte da ANA, o aeroporto reabriu cerca das 05:00, mas esteve em operação noturna (condicionada) até às 06:00 como é habitual.

O aeroporto já está em operação normal, mas o acidente levou a que "uma série de voos fossem divergidos ontem à noite [sábado] para Faro e para o Porto", segundo a mesma fonte.

O fecho do aeroporto ocorreu na sequência de um acidente no sábado com um avião da TAP Express que, segundo a empresa, se deveu "ao rebentamento de um pneu no momento da aterragem".

A pista secundária do aeroporto de Lisboa chegou a estar aberta durante a noite para permitir operações de descolagem.

De acordo com a ANA, o acidente ocorreu às 22:35 de sábado, dentro do perímetro aeroportuário, "tendo sido acionados de imediato todos os meios internos e externos para atuação em caso de emergência".

O avião em questão, um ATR 72, efetuara o voo 1971 com origem no Porto quando sofreu o acidente já no perímetro do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Os 20 passageiros foram desembarcados, tendo saído ilesos do acidente.

O acidente está já a ser investigado pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O populismo identitário

O tema da coincidência entre Nação-Estado foi intencionalmente considerado um princípio da organização mundial quando o presidente Wilson conseguiu a sua inclusão no estatuto da Sociedade das Nações (SdN), no fim da guerra de 1914-1918, organismo em que depois os EUA decidiram não entrar. Acontece que nação é um termo que, exprimindo de regra, em primeiro lugar, uma definição cultural (costumes, tradições, valores), tem vocação para possuir um território e uma soberania, mas o princípio da SdN não impediu a existência, hoje extinta, da unidade checoslovaca, nem que, atualmente, o Brexit advirta que um eventual problema futuro para o Reino Unido está no facto de não ser um Estado-Nação, e identidades políticas, provavelmente duas ou mais nações, suas componentes, são europeístas.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.