Governo reúne-se com Proteção Civil, bombeiros, GNR e Forças Armadas

O encontro tem como objetivo preparar "a mobilização máxima de meios contra os incêndios"

O primeiro-ministro e a ministra da Administração Interna reúnem-se esta sexta-feira com o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, GNR, bombeiros e comandante nacional de operações de socorro para preparar "a mobilização máxima de meios contra os incêndios".

O encontro foi anunciado na quinta-feira, depois do Governo ter declarado o estado de calamidade pública, com efeitos preventivos, face à previsão do agravamento nos próximos dias do risco de incêndio.

"Face à previsão do agravamento, nos próximos dias, em particular no fim de semana, do risco de incêndio muito elevado e máximo, com especial incidência nos distritos do interior das regiões do Centro e Norte e alguns concelhos do distrito de Beja e sotavento algarvio, o Governo, por despacho do Primeiro-ministro e Ministra da Administração Interna, vai declarar o estado de calamidade pública com efeitos preventivos naquelas zonas do território nacional", lia-se numa nota divulgada pelo gabinete do primeiro-ministro ao final da manhã de quinta-feira.

Na nota era ainda anunciado a reunião entre o primeiro-ministro, a ministra da Administração Interna, o Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas, o comandante geral da GNR, o comandante nacional de operações de socorro e o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses "tendo em vista a mobilização máxima de meios e pré-posicionamento nas zonas de maior risco".

No comunicado era indicado que o Governo vai também ouvir "os presidentes de Câmara daqueles territórios tendo em vista a identificação de outras medidas que devam ser adotadas com caráter preventivo".

A declaração de calamidade pública está prevista na lei de bases da Proteção Civil, podendo ser declarada "face à ocorrência ou perigo de ocorrência" de acidente grave ou catástrofe, e inclui um "regime especial de contratação pública de empreitadas de obras públicas, fornecimento de bens e aquisição de serviços".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG