Igreja: mortes solitárias envergonham sociedade

Manuel Morujão, porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), disse hoje que os casos de idosos que morrem sozinhos devem envergonhar e questionar a sociedade.

"Esses tristes casos, mesmo dramáticos, (...) a nós nos devem envergonhar", afirmou o padre Manuel Morujão, que perguntou: "Como é que pessoas (...), para além de viverem sós, morrem sós, sem apoio algum e como é que se nota a sua falta tanto tempo depois?".

Para o responsável, que falava aos jornalistas após o Conselho Permanente da CEP, que decorreu em Fátima, estas situações devem "interrogar" e "dinamizar" a sociedade para "criar serviços de apoio às pessoas que vivem com dificuldades e que vivem na solidão".

Para Manuel Morujão, os voluntários "são pessoas que devem ser publicamente reconhecidas e exaltado o seu serviço".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG