Hospital de Loures "rouba" verbas ao Santa Maria

Paulo Macedo admitiu hoje que a abertura do Hospital de Loures criou um problema de financiamento ao Santa Maria. O ministro da Saúde acrescentou ainda que esta situação deveria ter sido acautelada há dois ou três anos, mas não foi, e que agora estão a estudar a questão.

"Estamos preocupados e a agir para ver como minimizar a questão do financiamento do Hospital de Santa Maria. Só com o Hospital de Loures, Santa Maria vai perder uma grande produção assistencial e com isso várias dezenas de milhões de euros de financiamento porque o dinheiro segue os doentes. Mas existem custos estruturais que o Santa Maria tem de ter, até porque é um hospital universitário", referiu o ministro aos deputados na Comissão Parlamentar da Saúde.

Questionado sobre o perigo de transferência de 100 mil utentes de Lisboa para o Hospital de Loures, Paulo Macedo referiu que esta unidade não está preparada para os receber.

O ministro foi ainda inquirido acerca da dívida do Serviço Nacional de Saúde às farmacêutica e adiantou que esta ronda os três mil milhões de euros, colocando em risco postos de trabalho, o que, sublinhou Macedo, pode pôr em causa o fornecimento ao próprio SNS.

"Se a situação não se alterar poderão haver falhas nos fornecimentos. Há casos, como o da Pfizer com a Tafamidis, em que a dívida é de 100 milhões de euros", disse Paulo Macedo, acrescentando que em dezembro o seu ministério desbloqueou uma verba de 150 milhões aos hospitais para o pagamento de dívidas, de forma a evitar o que aconteceu na Madeira com as farmácias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG