Hepatite mata um milhão de pessoas por ano

Um milhão de pessoas morre todos os anos de hepatites virais, alerta hoje a OMS, apelando aos governos que "reforcem os seus esforços" na luta contra uma doença que afeta uma em cada doze pessoas.

O alerta da Organização Mundial de Saúde (OMS) surge a propósito do Dia Mundial da Hepatite, que se assinala no sábado sob o lema "Está mais próximo do que se pensa".

Segundo a organização, 500 milhões de pessoas sofrem de doenças crónicas devido à infeção com os vírus da hepatite.

"A grande maioria das pessoas infetadas com hepatite são desconhecedoras e não estão diagnosticadas nem tratadas" diz Sylvie Briand, do departamento da OMS para as doenças pandémicas e epidémicas, citada num comunicado da organização.

Para a médica, "só aumentando o conhecimento sobre as diferentes formas de hepatite e a forma como podem ser prevenidas e tratadas se pode dar os primeiros passos no sentido do controlo total da doença e de salvar milhares de vidas".

A organização quer, por isso, trabalhar com os Estados para sensibilizar os decisores, os profissionais de saúde e o público em geral para a doença, a sua prevenção e controlo, combatendo também a discriminação dos infetados.

Quer ainda promover políticas baseadas na evidência, apostar na prevenção da transmissão, bem como aumentar o diagnóstico e o tratamento.

Segundo a OMS, a hepatite viral é uma inflamação do fígado causada por um de cinco vírus, referidos como tipos A, B, C, D e E. Embora todos eles provoquem doenças do fígado, variam bastante na sua epidemiologia, prevenção, diagnóstico e tratamento.

Os tipos B e C são aqueles que mais preocupam porque uma grande percentagem das pessoas infetadas só começa a sentir os sintomas quando já se encontram cronicamente doentes.

Isto pode acontecer décadas depois da infeção. Além disso, estes dois vírus são a principal causa de cirrose hepática e provocam 80% de todos os casos de cancro do fígado.

Estima-se em 2.000 milhões o número de pessoas infetadas com o vírus da hepatite B, o mais comum, e que 500 a 700 mil pessoas morram anualmente de doenças causadas por este vírus.

As estimativas apontam para 150 milhões de pessoas afetadas com o tipo C e 1,4 milhões com o tipo A.

A infeção pode ocorrer através de fluidos corporais infetados ou alimentos e água contaminados, dependendo do tipo de hepatite.

Atualmente existem vacinas eficazes para todos os tipos de vírus, exceto o da hepatite C, mas pela primeira vez na história, a hepatite C é curável, sublinha a OMS.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG