Helena André: "Não podemos aceitar que o PSD transforme o país num centro de testes"

A socialista Helena André afirmou hoje que o PS não pode aceitar que o PSD "transforme o país num centro de testes" e responsabilizou a direita e a esquerda radical pelo "endurecimento das medidas de austeridade".

Durante uma intervenção no XVII Congresso do PS, a decorrer até domingo na Exponor, em Matosinhos, Helena André desafiou o PSD a divulgar as suas propostas para o país, sublinhando que os socialistas já o fizeram de forma clara.

"Não podemos aceitar que o PSD transforme o país num centro de testes. Hoje privatizamos uma parte da Caixa Geral de Depósitos. Amanhã já não privatizamos. Hoje privatizamos uma parte da Educação e da Saúde ou despedimos os funcionários públicos. [...] Ou promovemos os despedimentos por justa causa ou os contratos verbais", afirmou Helena André.

Para a ministra do Trabalho, o "endurecimento das medidas de austeridade", na sequência do pedido de ajuda financeira externa, tem origem na "irresponsabilidade da esquerda radical e da direita populista e neo-liberal".

"Também somos irredutíveis em afirmar e afirmaremos até à exaustão que a actual crise política tem responsáveis bem identificados. Alguns por falta de comparência, outros porque puseram as suas ambições pessoais e os interesses partidários acima dos interesses do país", criticou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG