Há partidas de hora a hora, mas é de avião

Viajantes satisfeitos pelo preço e por ser "mais rápido" que o comboio ou o automóvel

Começou hoje o serviço de "Ponte Aérea" Porto-Lisboa da TAP, uma ligação que viajantes ouvidos pela Lusa veem com agrado pelo preço, pela frequência de voos e por ser "mais rápida" que o comboio ou o automóvel.

"Foi pelo preço e também pelos horários que são bastante mais disponíveis dado que agora, de hora em hora, se pode fazer a viagem para Lisboa. Veio, no fundo, ser uma alternativa ao comboio", explicou Adriano Machado, pouco depois do 'check in' num dos dois balcões permanentes para a Ponte Aérea no aeroporto de Francisco Sá Carneiro, no Porto.

Para o utente, que vai fazer a viagem de regresso também pela "Ponte Aérea, este serviço "é mais rápido" e "mais prático" que o comboio.

Também para o viajante Fernando Ferreira, este novo serviço é bom, mais rápido e "tem outras vantagens que um automóvel não tem".

"Acho que é bom porque evita estarmos a ir por outro meio de transporte para Lisboa, seja comboio ou carro, que inclui gastos com combustíveis, portagens e o transtorno de conduzir", assinalou antes de embarcar.

Em comunicado hoje divulgado, a TAP destaca a inauguração da Ponte Aérea entre Porto e Lisboa, um serviço "equivalente ao existente em muitos países, onde se ligam, com conceito semelhante, as principais cidades, como sejam os casos de Madrid e Barcelona, Roma e Milão, Innsbruck e Viena, Zurique e Genebra, Rio de Janeiro e S. Paulo, entre outros"-

"A Ponte Aérea será servida por 18 frequências diárias. Entre o Porto e Lisboa haverá voos entre as 05:30 e as 21:30, e em sentido inverso entre as 06:00 e as 22:25, garantindo-se, desta forma, uma conectividade total entre toda a rede da TAP, deixando em definitivo de haver esperas prolongadas entre voos", refere.

Nas ligações, operadas pela "marca comercial" TAP Express, serão utilizados aviões ATR 72 com capacidade para 70 lugares e, em "determinados horários com maior procurar serão utilizados Airbus da família A320" com cerca de 160 lugares.

"A operação que se inicia hoje integra dois dos novos ATR 72, os restantes entrarão gradualmente ao serviço nas próximas semanas, conforme previsto", adianta a TAP, segundo a qual "no conjunto da sua operação no aeroporto do Porto, durante o período IATA que hoje começa e até final de outubro, a TAP terá um total de 13.563 voos, que comparam com os 13.321 do ano passado".

O arranque do novo serviço coincide com a suspensão das ligações entre Porto e Barcelona, Bruxelas, Milão e Roma classificadas pela TAP como rotas como "deficitárias".


Esta decisão tem sido duramente criticada pela Câmara Municipal do Porto, segundo a qual além destes quatro voos cancelados, "a TAP reduz frequências para Londres, Paris, Madrid, Rio de Janeiro, São Paulo, Estados Unidos e Caracas, quando comparada a operação do mesmo período de 2015".

A autarquia divulgou sábado que "a TAP vai fazer menos 74 voos semanais do Porto para a Europa, Brasil e Estados Unidos", ao mesmo tempo que reforça 59 ligações a partir de Lisboa e "cria uma ponte aérea entre as duas cidades, drenando tráfego para a Portela".

O presidente da Câmara, Rui Moreira, tem criticado a estratégia da TAP para o Porto, acusando-a de ter em curso uma estratégia para "destruir o aeroporto Francisco Sá Carneiro", com vista a construir em Lisboa "um novo aeroporto e uma nova ponte".

Já na terça-feira, o autarca afirmou que quem controla a transportadora aérea TAP é o empresário David Neeleman e não o Governo.

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.