Há mais de três mil milhões de euros em vistos gold para entrar em Portugal

Falta de funcionários, burocracias das novas regras para aprovar processos e uma tutela "inexistente" deixaram SEF perto do colapso

Três mil milhões de euros. É este o valor estimado do investimento não efetuado no país através das autorizações de residência especiais, conhecidas como vistos dourados, ou gold. Corresponde aos mais de sete mil pedidos que estão nesta altura pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e é uma estimativa, por defeito, feita pelas fontes do DN, que acompanham os processos, tendo em conta que a maioria se enquadra nos negócios de imobiliário, com um mínimo de 500 mil euros cada.

Este colapso nos serviços está, de acordo com mesmas fontes, "a contagiar" outros processos, como as autorizações de residência normais e renovações, com casos de agendamentos em Lisboa e Alverca a serem marcados para daqui a seis meses, o que nunca tinha acontecido no serviço. "Todos os dias a equipa do call center ouve a indignação das pessoas que querem renovar ou pedir os vistos quando são informadas do tempo de espera", conta uma das funcionárias que falou ao DN. Falta de funcionários e procedimentos mais burocratizados são as principais justificações. O cenário descrito quer nos vistos gold quer nas autorizações regulares foi confirmado pelos presidentes dos dois sindicatos do SEF, o da Carreira de Investigação e Fiscalização (SCIF) e o dos Funcionários (SINSEF), Acácio Pereira e Manuela Niza.

A Direção Nacional do SEF reconhece "uma premente necessidade de reforço de pessoal que ainda não se encontra resolvida. Pese embora ter sido acautelada e plasmada em proposta deste serviço e reconhecida pela tutela, designadamente com a abertura de procedimento concursal para o efeito". Quanto ao elevado número de vistos em espera, o SEF diz que devido às novas regras "a grande maioria das candidaturas são apresentadas de forma incompleta" e que a sua instrução pode demorar "vários meses".

Leia mais na ediçao impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG