Há escolas a eliminar matéria por falta de tempo

Alunos continuam sem aulas e diretores receiam que compensações não sejam suficientes para repor matéria.

No agrupamento Dr. Azevedo Neves, na Amadora, há 23 turmas do 3.º ciclo que ainda não têm professor de Matemática. São cerca de 400 alunos. No 1.º ciclo há turmas que ainda não tiveram aulas, apenas para citar os casos mais importantes, segundo o diretor José Biscaia. Falhas que levaram a direção a tomar medidas: foi convocado o conselho pedagógico para que os professores decidam que matéria é essencial e a que podem deixar de fora.

Tudo porque as escolas TEIP e com contrato de autonomia ainda não têm todos os professores - hoje é o último dia para os colocados na sexta-feira se apresentarem nas escolas - e os alunos já perderam um mês de aulas em disciplinas a que vão fazer exame no fim do ano. E se há casos em que os diretores preferem esperar pelas indicações, que a tutela prometeu dar esta semana, para resolver o problema, outras adiantam-se.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG