Guardas prisionais em vigília no Ministério da Justiça

Os guardas prisionais vão estar hoje, a partir das 11:00, em vigília em frente ao Ministério da Justiça, em Lisboa, devido ao impasse nas negociações com o Governo, sobre o estatuto profissional.

O protesto é promovido pelo Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP) e ocorre depois de dois períodos de greve, que registaram adesões acima dos 90 por cento.

O sindicato espera uma grande adesão para a vigília, que vai decorrer entre as 11:00 e as 16:00, estando já assegurada a vinda para Lisboa de autocarros da região norte do país.

Em causa estão as negociações com o Governo do estatuto profissional dos guardas prisionais, cuja conclusão tem vindo a ser adiada.

Segundo o presidente do SNCGP, Jorge Alves, tendo em conta a calendarização das reuniões agora proposta pelo secretário de Estado da Administração Pública, Helder Rosalino, a aprovação do novo estatuto dos guardas prisionais iria passar para final de setembro, o que não agrada a estes profissionais, que esperam, desde 2008, a revisão de um estatuto datado de 1993.

O sindicato sublinha que já está há mais de um ano a negociar o estatuto profissional com o Ministério da Justiça.

Além da vigília, o sindicato também já tem marcados dois novos períodos de greve, decorrendo o primeiro entre 21 de maio e 01 de junho e o segundo, entre 03 e 08 de junho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG