Guarda identificado na 'manif' usa pulseira eletrónica

Um dos elementos identificados esta quinta-feira na manifestação das forças de segurança é guarda prisional e usa pulseira eletrónica devido a um processo por violência doméstica, apurou o DN.

De acordo com as informações recolhidas pelo DN, o homem foi identificado pelos elementos da PSP que estavam junto à escadaria do Parlamento.

Este foi um dos incidentes que marcaram a manifestação das forças de segurança que juntou cerca de 15 mil elementos num desfile por Lisboa que começou no Marquês de Pombal e terminou junto à Assembleia da República.

Em protesto contra os cortes salariais e perda de regalias a Comissão Coordenadora Permanente (que junta representantes das principais forças de segurança) conseguiu unir milhares de elementos. Desta feita, ao contrário do que aconteceu em novembro do ano passado, não se registou a subida total da escadaria do Parlamento, tendo uma tentativa dos manifestantes ficado por um terço dos 59 degraus.

Temendo a repetição do episódio do ano passado, a PSP mobilizou para o local perto de mil homens, incluindo todo o efetivo da Unidade Especial de Polícia, com reforço dos comandos de Faro, Porto e Santarém.

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.