Governo sem condições se houver ajuda externa

O social-democrata defendeu hoje que se Portugal recorrer a ajuda externa o Governo não tem condições para continuar à frente dos destinos do país, lembrando que a queda do Executivo não depende exclusivamente de uma moção de censura.

Em declarações à agência Lusa, o deputado considerou que num cenário de incumprimento da execução orçamental e do aumento dos juros da dívida pública, que conduza a uma "intervenção externa", verifica-se "uma perda objectiva de condições para o Governo continuar".

"Se se confirmar a sua incapacidade para ultrapassar a situação, o último gesto que se espera do Eng. Sócrates é que reconheça a sua incapacidade para se manter à frente dos destinos do país. Se não o fizer, naturalmente a direcção do PSD terá soluções para conseguir essa mudança", afirmou, à semelhança do que já foi defendido por outras figura do PSD.

"Não vejo que o Governo que nos conduziu a essa situação seja um Governo capaz de fazer a recuperação" acentuou o vice-presidente da Assembleia da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG