Governo propõe 14 para ingresso na carreira docente

O Governo vai negociar com os sindicatos, na sexta-feira, uma proposta que prevê que os professores não integrados na carreira docente terão de obter 14 valores em provas de avaliação para poderem lecionar, anunciou o Ministério da Educação.

Num comunicado divulgado na terça-feira à noite, o Ministério da Educação e Ciência (MEC) informou ter enviado às organizações sindicais três diplomas que se destinam a "implementar a prova de avaliação de conhecimentos dos candidatos aos concursos de seleção e recrutamento prevista desde 2007 na legislação em vigor, a adaptar o estatuto da carreira docente a essa implementação" e a regulamentar a formação contínua de professores.

A proposta prevê também um regime de exceção para o "candidato com dez ou mais anos completos de serviço docente efetivo que não obtenha aprovação na prova", que "poderá repeti-la uma única na vez na edição seguinte, sem prejuízo da admissão ao concurso de seleção e recrutamento de pessoal docente imediatamente subsequente à data de realização da primeira prova".

A futura Prova de Avaliação de Conhecimentos, Capacidades e Competências terá uma prova comum e uma específica, a qual estará relacionada diretamente com o nível de ensino e área disciplinar ou grupo de recrutamento do candidato.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG