Governo português defendeu em Bruxelas que é hora de agir

"Sabemos que a Europa a legislar é mais demorada, mas ficou aqui bem claro que não pode ser tão lenta como no passado", disse o ministro da Administração Interna

O Governo português defendeu hoje, na reunião em Bruxelas de ministros da Justiça e Assuntos Internos da União Europeia sobre terrorismo, que é "hora de agir" e de implementar medidas de reforço de segurança há muito negociadas.

"Nós sabemos que a Europa a legislar é mais demorada, mas ficou aqui bem claro que não pode ser tão lenta como já foi no passado e que, hoje, a hora é de agir, agir com rapidez e agir com eficácia. Tenho a impressão que agora vai ser mais rápido", declarou aos jornalistas o ministro da Administração Interna, João Calvão da Silva.

Também presente na reunião, o ministro da Justiça, Fernando Negrão, salientou que "não é a primeira vez" que os 28 falam em algumas destas medidas de reforço da segurança do espaço europeu, "e é preciso que esta seja a última vez, para não repetir outra vez o anúncio das mesmas medidas que já foram anunciadas anteriormente".

"Com determinação, todos os países disseram que efetivamente esta era a última oportunidade para a aplicação destas medidas, há uma determinação nesse sentido", afirmou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG