Governo vai lançar novo concurso para gestão do Hospital de Cascais

Em cima da mesa estavam três hipóteses: terminar com a PPP, renegociar a PPP com o mesmo parceiro ou propor um novo concurso público

O Governo vai lançar um novo concurso público para a gestão do Hospital de Cascais em parceria público-privada (PPP), avança o Público. Segundo o jornal, o concurso servirá para testar o mercado e avaliar se propostas compensam.

Esta era a solução proposta no relatório da Unidade Técnica de Acompanhamento de Projetos (UTAP), avançada pelo DN em dezembro, que concluía que parceria público-privada tinha sido vantajosa e defendia um novo concurso para uma nova parceria com privados.

Em cima da mesa estavam três hipóteses: terminar com a PPP, renegociar a PPP com o mesmo parceiro ou propor um novo concurso público para uma nova parceria. Terá sido esta última a hipótese escolhida, embora nada impeça o Grupo Lusíadas Saúde, atual gestor clínico do hospital de Cascais, de apresentar uma proposta no novo concurso.

Para tal terá contribuído o relatório do grupo técnico: segundo o documento, a PPP de Cascais representou uma poupança acumulada de cerca de 40 milhões de euros face aos custos totais que se estima se tivesse num modelo de gestão pública.

A decisão de continuar com a PPP conta com a oposição do Bloco de Esquerda e do PCP, que têm criticado a utilização deste modelo na saúde. O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, por outro lado, já elogiou o modelo - na visita ao Hospital Vila Franca de Xira descreveu-o como uma forma de o interesse público poder "contar com a colaboração dos privados, com a gestão privada competente".

O próximo contrato que tem de ser analisado é do hospital de Braga, em que o governo tem até 31 de agosto de 2017 para notificar a entidade gestora, o grupo Mello Saúde, da sua decisão. Seguem-se os hospitais de Vila Franca de Xira, do grupo Mello Saúde, em 2019, e o hospital de Loures, com gestão do grupo Luz Saúde, até 2020.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG