Governo faz saldos para "vender" cartão do cidadão

O Governo vai lançar campanhas de difusão e "preços promocionais" para o cartão do cidadão, anunciou hoje, sexta-feira, o secretário de Estado da Justiça, José Magalhães.

"Os cidadãos têm enorme vantagem em utilizá-lo e teremos campanhas de difusão do cartão e até preços promocionais", disse José Magalhães à margem da cerimónia do Centenário do Registo Civil Obrigatório em Portugal.

O responsável lembrou que a existência de um chip no cartão "permite assinar documentos, substitui a presença física nas repartições da administração pública e permite trabalhar à distância". "Tudo faremos para que as pessoas percebam que aquele papel é muito diferente de um papel plastificado", concluiu.

Sobre a polémica em torno das dificuldades que os portugueses tiveram em votar nas últimas eleições usando o cartão de cidadão, José Magalhães sublinhou que "os eventos eleitorais nada têm a ver com o cartão em si".

Para o secretário de Estado, a explicação é simples: "Houve uma procura que excedeu as previsões e os sistemas de informação ao eleitor cumpriram o seu papel". Concluindo: "pobre do cartão do cidadão que está totalmente inocente nesta matéria".

Lembrou ainda a importância de ter um "cartão que simplifica a vida" ao incluir "vários números num só cartão" e fazer "colaborar serviços que normalmente trabalhavam de costas voltadas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG