Governo cria bolsa para quem escolher estudar no Interior

Estudantes dos politécnicos e universidades do Interior do País vão receber uma bolsa de mobilidade como incentivo para escolherem cursos nestas regiões periféricas. Dinheiro vem dos fundos comunitários.

Os estudantes que escolherem tirar o curso numa universidade ou politécnico do Interior vão receber uma bolsa de mobilidade.

Este "incentivo" à captação de alunos para as instituições em zonas mais deprimidas faz parte do Programa + Superior, que está a ser discutido pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC) com as instituições de ensino superior, recorrendo a fundos comunitários, que devem ser negociados com as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

Ainda não há datas, mas os politécnicos esperam que o programa entre em vigor já no próximo ano letivo. "A ideia é criar uma bolsa de mobilidade para estudantes deslocados, até aproveitando o quadro comunitário que agora vai entrar em vigor", disse ao DN o presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), Joaquim Mourato.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG