GNR e Serviços Prisionais testam sistema anti-bala

A Unidade de Intervenção da GNR e o Grupo de Intervenção dos Sistema Prisionais (GISP) testaram hoje um sistema "inédito" de segurança anti-bala desenvolvido para edifícios de risco elevado, como bancos, tribunais, embaixadas e estabelecimentos prisionais.

No final da demonstração do sistema anti-bala, que está agora a ser lançado em Portugal, o chefe da Unidade Operacional do GISP considerou este método de "primordial importância", uma vez que salvaguarda a protecção de pessoas e bens.

Para o responsável, este sistema é "importante" para as instituições públicas e privadas.

Desenvolvido por uma multinacional sueca, o sistema A92 BR é uma resposta de segurança em termos de janelas à prova de bala que poderá ser colocado em edifícios de risco elevado, como bancos, tribunais, embaixadas, hospitais e estabelecimentos prisionais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG