Francisco, 'rei dos gnomos', em silêncio perante PJ

Suspeito de matar três jovens vai ser hoje presente a um juiz. Judiciária ainda não sabe onde estão os corpos das vítimas. Francisco, conhecido como o 'rei dos gnomos', mantém silêncio perante PJ

Francisco Leitão, de 41 anos, também conhecido como o "rei Ghob" em dezenas de vídeos na Internet, é hoje de manhã levado ao Tribunal de Torres Vedras como responsável pela morte de três jovens em Lourinhã, Peniche e Torres Vedras - um tipo de crime muito raro em Portugal.

Um alegado assassino em série - ainda que a classificação não seja consensual (ver relacionado)  -, homossexual que, segundo fonte policial, terá dado uma morte violenta às vítimas. "Acreditamos que, pelos contornos passionais deste triplo homicídio, as vítimas tenham sofrido uma morte brutal, possivelmente atingidas com golpes na cara e em zonas vitais do corpo", disse ao DN fonte policial.

Os cadáveres de duas raparigas e um rapaz continuam por encontrar, mas os investigadores da Unidade Nacional contra o Terrorismo (UNCT) acreditam que Francisco Leitão seja um assassino em série. O suspeito, segundo fonte policial, matava quem se atravessava no seu percurso sentimental.

Investigação começou com Joana

Joana Correia, de 16 anos, cujo desaparecimento foi comunicado às autoridades a 3 de Março de 2010, terá sido a última vítima de Francisco Leitão. Ontem de manhã, os pais foram à televisão pedir ajuda para localizar a filha, não sabendo que o alegado homicida já estava detido.

Joana, segundo a descrição dada às autoridades pelos pais, foi vista pela última vez na zona onde morava, em Sobreiro Curvo, A-dos-Cunhados, Torres Vedras. Tinha 1,64 de altura, estatura magra, ostentava, na altura, um piercing no lábio inferior esquerdo, usava maquilhagem escura, vestia camisola preta e um lenço aos quadrados pretos e brancos. Calçava umas botas de salto alto pretas.

A jovem, de acordo com os inspectores que investigaram o caso, cometeu sem saber uma "imprudência" que lhe custou a vida. Manteve uma relação sentimental com um jovem de quem Francisco Leitão gostava. "Rei Ghob", na vida real seria um homossexual que não permitia concorrência.

O primeiro crime que hoje Francisco Leitão vai tentar explicar ao Tribunal de Torres Vedras foi cometido no início de Junho de 2008. Tânia, uma jovem de 27 anos, dada como desaparecida até ontem, terá sido também assassinada devido aos alegados ciúmes doentios de Francisco Leitão por Ivo, de 22 anos, o namorado de Tânia.

Como no desaparecimento de Joana havia a suspeita de sequestro, o caso envolveu a UNCT da PJ e foi a partir desta investigação que os inspectores chegaram aos outros dois jovens.

Joana, Tânia e Ivo faziam parte de dois grupos, os quais "não se tocavam entre si mas gravitavam em torno do 'rei dos gnomos'".

"Ele tratava os miúdos como os gnomos, a sua corte, e ele era o 'rei dos gnomos'. Levava-os para discotecas e a jantares", adiantou fonte policial. Ivo, segundo os investigadores, morreu 20 dias depois da namorada, em meados de Junho de 2008. Apesar de ter mantido contactos sexuais com Francisco Leitão, o jovem saberia que ele tinha assassinado a sua namorada. Um conhecimento letal. Francisco, segundo os inspectores sustentam, não queria provas que o incriminassem. Se as raparigas eram vistas como "concorrência", Ivo seria uma prova que o comprometia.

A família de Tânia participou o desaparecimento da jovem à Polícia Judiciária. Mas os pais de Ivo não fizeram denúncia. A família do rapaz ter-se-á deixado convencer pelos argumentos de Francisco Leitão.

Segundo fonte policial, o suspeito rodeava as famílias dos jovens e dava sempre a entender que iriam arranjar problemas se falassem com as autoridades, porque os miúdos estariam em Espanha ou em França em actividades ilícitas ou a vender o corpo.

Buscas no 'castelo'

O suspeito foi detido à meia-noite de segunda para terça-feira. As buscas da PJ no "castelo", em Carqueja, S. Bartolomeu dos Galegos, habitado por Leitão, à procura dos três jovens, iniciaram-se na manhã de segunda-feira. Durante as buscas, o suspeito ainda falou voluntariamente com a polícia, mas esquivou-se a dar pistas concretas acerca da sua responsabilidade nos homicídios e onde terá ocultado os cadáveres.

As buscas prosseguiram até à noite de segunda-feira e Francisco Leitão foi detido. O castelo foi revistado, mas os inspectores não encontraram um único indício dos corpos. Segundo apurou o DN, Leitão não foi "nada cooperante" com a PJ. O interrogatório, após a detenção, arrastou-se noite dentro, mas o suspeito mostrou-se sempre "inflexível e desinteressado", atirando ocasionalmente a frase "não me lembro" à cara dos inspectores.

O crime foi tratado pelos investigadores da UNCT na sequência da participação do desaparecimento de Joana Correia. No terreno, os inspectores cruzaram informação e repararam em algumas linhas que se cruzavam.

Joana e o namorado conheciam Francisco Leitão. Tânia, igualmente dada como desaparecida, também conhecia o "rei Ghob". Apenas um problema: os pais da segunda vítima do alegado assassino em série, Ivo, nunca tinham comunicado o desaparecimento deste às autoridades. Motivo: Francisco Leitão terá exercido coacção psicológica sobre estes. Ter-lhes-á dito que o filho estava em Espanha e que não valia a pena procurá-lo. O suspeito em questão, ainda segundo fonte policial, "não tem trabalho fixo, vive de expedientes e tem antecedentes de crimes sexuais contra adolescentes. Também é indiciado por crimes de burla e falsificação".

Vários vizinhos até admitiam que Francisco tivesse sido detido por este tipo de crimes - "esquemas e trambiquices na sucata", como referiu um -, nunca por um triplo homicídio. Aliás, na localidade de Carqueja, é visto como uma "pessoa afável e prestável". Ainda que excêntrico.

O 'rei Ghob' anuncia o fim do mundo para 21 de Dezembro de 2012. No filme abaixo, acompanhado por dois dos seus seguidores, garante estar preparado para a catástrofe.

Música e magia ocupam vários dos vídeos do 'rei Ghob'. Nos vídeos abaixo canta 'Os Peregrinos a Fátima' e surge a pescar peixes sem linha.

Para o próximo dia 8, o 'rei Ghob' anuncia um grande terramoto em Portugal. Nesta previsão diz que "cerca de 76% da margem costeira será destruída".


Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG