Fogo em prédio de Lisboa extinto às 06.19

O incêndio que deflagrou hoje de madrugada num prédio de oito andares na Avenida António Augusto Aguiar, em Lisboa, foi dado como extinto às 06:19, disse o comandante do regimento de Sapadores de Bombeiros de Lisboa.

Joaquim Leitão disse que os bombeiros estão a proceder às operações de rescaldo, salientando que a situação deverá estar normalizada na Avenida António Augusto Aguiar ainda durante a manhã de hoje.

O comandante adiantou aos jornalistas que no combate ao incêndio estiveram 51 bombeiros, apoiados por 15 veículos de socorro, realçando que o objetivo foi "garantir a segurança dos prédios contíguos, para que não houvesse propagação das chamas.

O mesmo responsável disse também que entre sete a dez pessoas foram retiradas de um dos prédios contíguos ao edifício que ardeu, mas que, entretanto, já regressaram às suas casas.

Questionado sobre se há perigo de colapso do edifício, o comandante Joaquim Leitão afirmou que "neste momento, o prédio está estável".

O incêndio, que deflagrou cerca das 03:38, num prédio desabitado de oito andares na Avenida António Augusto Aguiar, em Lisboa, foi dominado às 05:42 pelos bombeiros, sem causar feridos.

O comandante do Regimento de Sapadores de Bombeiros de Lisboa, Joaquim Leitão, disse que as causas do incêndio estão a ser investigadas.

Uma moradora, Patrícia Matos, disse à agência Lusa ter "apanhado um grande susto", uma vez que se encontrava a dormir.

"Esta é a segunda vez que este prédio arde. Há dez anos houve aqui um incêndio e o prédio ficou vazio desde essa altura. Agora, há cerca de dois ou três meses começaram as obras de recuperação e voltou a arder", declarou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG