Fenprof confirma greve contra a prova

Em frente à Assembleia da República, onde centenas de professores protestam contra a prova de competências, Mário Nogueira garante que a greve no dia da mesma vai continuar.

"A greve vai ser convocada por todos os sindicatos que não se renderam, que não se venderam, que não traíram", disse o secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof)

Depois de ter estado nas galerias do Parlamento, Mário Nogueira voltou a defender o fim da prova para todos os professores. "Os professores são todos iguais. Não há uns que são mais professores do que outros".

O sindicalista criticou ainda, mais uma vez, o acordo alcançado entre os sindicatos afetos à UGT, entre os quais a FNE, e o Governo em relação à prova. "Hoje temos sindicatos que são verdadeiras calçadeiras do governo".

Sobre o acordo que dispensa da prova de 18 de dezembro os docentes com cinco ou mais anos de carreira, Mário Nogueira defendeu: "não dispensaram 20 mil: entregaram a cabeça de outros 20 mil".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG