Exames com presenças entre 82,3% e 90%

Os três exames nacionais de hoje dos 10.º e 11.º anos do Ensino Secundário, para os quais estavam inscritos 85.248 alunos, registaram uma presença entre os 82,3 por cento e os 90%.

Segundo números do júri nacional de provas, o exame de Física e Química A foi realizado por 52.471 alunos, 90% dos total de inscritos (58.291).

A prova final de Geografia A, com 21.388 estudantes inscritos, teve uma taxa de presença de 87,9%, a que corresponde 18.807 alunos.

No exame de História da Cultura e das Artes, a adesão foi de 82,3% (4.584), faltando apenas 985 alunos.

Os exames do Ensino Secundário iniciaram-se na segunda-feira com as provas de Português do 12.º ano e de Latim, que não foram realizadas pela totalidade dos estudantes devido à greve dos professores.

Apenas 76% dos alunos conseguiu realizar os exames programados para 17 de junho e o Ministério da Educação anunciou que os restantes fariam as provas a 02 de julho, já fora da primeira fase dos exames nacionais do secundário, que terminava a 26 de junho.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.