Ex-reitor de Fátima destaca "inteligência" de José Policarpo

O antigo reitor do Santuário de Fátima Luciano Guerra destacou hoje a inteligência e a formação enciclopédica do patriarca emérito de Lisboa, José Policarpo, que morreu na quarta-feira.

Óbito/Policarpo:

13-03-2014*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt ***

"Destaco, antes de mais, a sua inteligência e uma certa formação enciclopédica acerca, digamos, da problemática do mundo atual. Penso que foi no que ele mais se destacou", afirmou à agência Lusa Luciano Guerra.

Para o antigo reitor do Santuário de Fátima, José Policarpo "foi uma pessoa que acompanhou, realmente, a evolução da vida humana, política, económica, social e religiosa nos nossos dias e tentou dar uma palavra sempre atual acerca dos acontecimentos", considerando este o seu maior legado.

"Foi um agente muito positivo e equilibrado do Concílio Vaticano II", declarou.

Relativamente ao santuário mariano, Luciano Guerra adiantou que deve-se, em parte, a José Policarpo "a organização do primeiro estatuto" da instituição como santuário nacional.

O patriarca emérito José da Cruz Policarpo na quarta-feira em Lisboa, aos 78 anos, na sequência de um problema cardíaco, disse à agência Lusa fonte da família.

O prelado morreu na sequência de uma operação a um aneurisma na aorta, num hospital de Lisboa, onde deu entrada depois de se ter sentido mal esta manhã.

O cardeal José da Cruz Policarpo era patriarca emérito de Lisboa, depois de ter sido patriarca de Lisboa entre 1998 e 2013.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG