Estudantes protestam à frente do Ministério das Finanças

Uma delegação da Associação Académica de Coimbra (AAC) vai manifestar-se hoje em frente ao Ministério das Finanças, contra o despacho que proíbe os serviços do setor público administrativo, administração central e segurança social de contrair nova despesa.

A decisão de ir a Lisboa exigir o levantamento do despacho emitido pelo ministro das Finanças, Vítor Gaspar, foi tomada quarta-feira à noite, em assembleia magna, por larga maioria dos participantes, disse à agência Lusa o presidente da academia, Ricardo Morgado.

"Estamos contra o despacho do ministro das Finanças, que, na nossa opinião, é perigoso e pode paralisar a administração pública e o Estado", salientou o líder estudantil, antevendo que o Governo prepara mais cortes na educação.

Segundo Ricardo Morgado, a delegação de estudantes, constituída por elementos da direção-geral, núcleos e seccionistas, deverá sair hoje de Coimbra pelas 05:00 horas e concentrar-se às portas do Ministério das Finanças por "tempo indeterminado".

O presidente da AAC referiu ainda que o reitor da Universidade de Coimbra (UC) alertou, na tarde de quarta-feira, que o despacho do ministro das Finanças poderá colocar em causa "a ação social escolar", em particular o funcionamento das cantinas.

Os estudantes temem que com o despacho emitido na terça-feira, mas com efeitos desde a véspera, os Serviços de Ação Social e a Universidade de Coimbra deixem de ter condições para funcionar.

Em sinal de protesto, a sede AAC vai fechar durante todo o dia de hoje.

Ainda durante esta quinta-feira, o presidente da estrutura estudantil vai entregar na Assembleia da República a petição "Pelo fim da exclusão no direito à bolsa por motivos familiares", que "denuncia a ilegalidade vigente no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo".

Na assembleia magna, os estudantes aprovaram também um protesto contra o indeferimento de 1.500 bolsas de estudo por motivo de situação tributária irregular da família do aluno, a realizar no próximo dia 17 dentro da UC.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG