Escorregas da Costa de Caparica podem voltar no verão de 2015

Empresário português compra os terrenos do antigo Onda Parque com o objetivo de reativar o parque de diversões aquáticas fechado desde 1996.

Parece que é desta que o mais famoso parque aquático da margem sul do Tejo vai regressar. A página do Facebook Reconstrução do Onda Parque, que garante falar em nome de um investidor português, admite que os escorregas poderão voltar a funcionar já no verão de 2015, recuperando a animação às portas de Lisboa que todos os dias atraía milhares nas décadas de 1980 e 90. A escritura que formaliza a venda dos terrenos está agendada para amanhã, segundo confirmaram ao DN a própria mediadora imobiliária e a empresa Construções Norte-Sul, detida pelo empresário Libório Temporão, dono da propriedade.

Os "gostos" e os comentários de alegria dos seguidores da página no Facebook multiplicaram-se nos últimos dias. Contudo, fonte oficial da Câmara de Almada ressalva que, "até ao momento, não entrou qualquer pedido formal nos serviços do município sobre esse projeto em concreto". Mas a agente que está a mediar o negócio, Sónia Eugénio, da Remax, justifica que o projeto ainda não deu entrada na câmara porque não há escritura assinada. "A partir do momento que o negócio, preto no branco, se concretize, esse processo vai avançar e acreditamos que vamos ter uma inauguração em 2015", assegura, sem revelar o nome do investidor. "Tenho muito prazer em dizer que é português e que os capitais investidos são nacionais. A pessoa é um privado desconhecido."

Leia mais pormenores na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG