Escolas "de luto" de 18 a 22 de fevereiro

O secretário-geral da Fenprof apelou hoje aos professores para "cobrirem as escolas de luto" na semana de 18 a 22 de fevereiro.

(ATUALIZADA) O apelo foi feito por Mário Nogueira no discurso de encerramento da manifestação de professores que esta tarde reuniu milhares de docentes no Rossio, depois de desfilarem desde o Marquês de Pombal descendo a Avenida da Liberdade.

"Vamos cobrir de luto as escolas. Estamos de luto por aquilo que estão a fazer ao país", disse no seu discurso de encerramento da manifestação de hoje dos professores em Lisboa que, segundo a organização, juntou mais de 40 mil professores.

O ex-lider da CGTP, Carvalho da Silva, marcou presença durante as intervenções do atual secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, e do secretário-geral da Fenprof.

Mário Nogueira disse ainda querer reunir-se com o ministro da Educação, Nuno Crato, porque ele "não pode continuar a fingir que não existe".

Durante a sua intervenção, que durou cerca de 40 minutos, Mário Nogueira disse também que os professores vão juntar-se a um protesto da CGTP marcado para 16 de fevereiro em todas as capitais de distrito e nas regiões autónomas.

A Fenprof anunciou ainda que vai promover uma petição nacional em defesa das funções sociais do Estado.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG