Dois portugueses impedidos de entrar em Angola com visto falso

Os dois portugueses foram impedidos de entrar no país através do aeroporto internacional de Luanda.

As autoridades angolanas recusaram a entrada no país a dois portugueses na posse de vistos alegadamente falsos na última semana, informou hoje à Lusa fonte do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME).

Segundo a mesma fonte, os casos ocorreram no período entre 22 e 28 de janeiro, com os dois portugueses a serem impedidos de entrar no país através do aeroporto internacional de Luanda.

Na mesma situação, explica o SME, foi recusada a entrada a um cidadão da Nigéria, igualmente "por uso de visto falso" em passaporte.

De acordo com o mais recente relatório operacional do SME, referente ao mesmo período, foram expulsos de Angola, por via administrativa e judicial, 1.756 cidadãos estrangeiros em situação irregular no país, um aumento de 243 casos face à semana anterior.

Acrescem 893 cidadãos estrangeiros ilegais que "aguardam a formalização das respetivas expulsões", tratando-se neste caso de um aumento de meia centena face à semana anterior.

O SME esclarece no mesmo relatório que entre a população estrangeira em situação ilegal, aguardando expulsão, lideram os cidadãos da República Democrática do Congo, com um total de 358 nacionais, seguido de casos da Guiné-Conacri, com 192 nacionais.

Ainda na semana entre 22 e 28 de janeiro, por infrações migratórias, foram penalizados com multas 107 cidadãos estrangeiros e 37 empresas.

A Polícia Nacional de Angola admitiu este mês a existência de mais de meio milhão de imigrantes ilegais no país, garantindo prioridade no combate ao problema em 2015.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG