Dois dos doentes internados devem recuperar a visão

Dois dos seis doentes internados no hospital de Santa Maria, que ficaram cegos devido a um tratamento oftalmológico, devem recuperar a visão, admitiram hoje os especialistas que estão a acompanhar o caso.

O director do serviço de Oftalmologia do Hospital de Santa Maria, Monteiro Grilo, afirmou numa conferência de imprensa que "o estado clínico dos doentes é melhor que ontem [sábado]" e que houve uma melhoria significativa e nítida dos doentes

"Três [dos doentes] estão estáveis em termos de função visual e os outros dois tiveram melhorias significativas", indicou o médico.

Os especialistas que hoje participaram na conferência de imprensa, incluindo o presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia, António Travassos, e o director clínico do Centro Hospitalar de Lisboa Norte, a que pertence o hospital de Santa Maria, acreditam que estes dois doentes devem recuperar "alguma visão"

Os outros três "têm um prognóstico mais reservado", porque ainda não foi possível avaliar o grau das lesões provocadas pelo medicamento injectado.

Quanto ao doente que foi operado sábado, para tentar recuperar alguma visão, "devido ao agravamento da sua situação clínica para tentar recuperar alguma visão" o desfecho é ainda incerto.

"É difícil dar notícias quanto ao resultado desta intervenção", observou Monteiro Grilo, sublinhando que o doente não estava a responder à terapêutica e "tinha uma pregressão muito negativa".

Os médicos optaram por não operar as outras cinco pessoas, "mas isso não significa que não possam vir a ser intervencionados.

Os doentes que foram submetidos ao tratamento oftalmológico estavam em risco de perder a visão e "viam bastante mal".

Monteiro Grilo salientou que a situação das pessoas que estão internadas em Santa Maria "é de grande complexidade" e "não existe em nenhum outro lugar do mundo".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG