Do New York Times à Folha de São Paulo - a prisão preventiva de Sócrates é notícia em todo o mundo

Com maior ou menor destaque, edições online dos jornais internacionais noticiam a prisão preventiva de José Sócrates. Algo que nunca tinha acontecido na história da democracia portuguesa, lembra o El Mundo.

A edição online do New York Times transcreve uma notícia da agência Associated Press: "Ex-primeiro-ministro de Portugal fica preso em caso de fraude". E o prestigiado britânico Financial Times (FT) faz manchete da sua secção de Internacional com uma notícia com o título "Caução recusada ao antigo PM português José Sócrates".

Numa notícia muito completa, o FT escreve que este é o "mais recente imprevisível desenvolvimento de uma investigação anti-corrupção com o nome de código 'Operação Marquês' que abanou a política portuguesa".

Nos jornais espanhóis, o caso ganha igualmente relevo. O El Mundo dá-lhe mesmo destaque logo na página de entrada da sua pagina na internet, com o título "Prisão preventiva para o ex-primeiro-ministro português, José Sócrates". O jornal destaca que é a primeira vez que algo deste género acontece na democracia do país.

Já o El País não dá um destaque tão visível à notícia, mas desenvolve na sua secção Internacional a história, com o título "O juiz manda para a prisão o ex-primeiro-monistro de Portugal". Título semelhante tem o ABC e o Publico.es

Em França, país onde José Sócrates tem passado muito do seu tempo desde que deixou de ser primeiro-ministro - quando foi detido, sexta-feira no aeroporto, desembarcava de um voo de Paris - o caso é também devidamente noticiado. Tanto o Le Monde como o Le Figaro transcrevem uma notícia da agência AFP, que começa com a frase: "Portugal prepara-se para uma nova onda de choque". Isto numa notícia que lembra, mais à frente que Sócrates tem "um apartamento luxuoso em Paris".

O Liberation também dá destaque ao assunto, atualizando uma síntese da AFP com a declaração do advogado de José Sócrates, João Araújo, a considerar a medida de prisão preventiva "profundamente injusta e injustificada".

No Reino Unido, é o Mail Online (a edição eletrónica do jornal Daily Mail) quem dá algum relevo à situação de José Sócrates, transcrevendo um texto da agência Reuters com o título "Ex-PM de Portugal acusado de corrupção, fica preso". A notícia, dando conta dos factos, lembra logo no segundo parágrafo que "a detenção de Sócrates na sexta-feira chocou o país e o seu Partido Socialista, que espera ganhar as eleições nos próximo ano".

Regressando ao outro lado do Atlântico, o brasileiro Estadão noticia sinteticamente: "Ex-primeiro-ministro de Portugal seguirá preso". E a Folha de Sâo Paulo, na notícia com o título "José Sócrates, ex-premiê de Portugal, tem a prisão preventiva decretada", tenta fazer o resumo de todo o caso: "Numa complexa sucessão de movimentações bancárias, o dinheiro que Sócrates detinha, e que era transacionado por Santos Silva, passaria, por meio de empresas offshores, para a conta do representante da empresa farmacêutica suíça Octapharma. Este o entregaria a Sócrates para pagar falsas faturas, inventadas apenas para lavar o dinheiro".

Lembra ainda o jornal que "desde janeiro de 2013, Sócrates é presidente do conselho consultivo para a América Latina da farmacêutica Octapharma".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG