Diretora de neurologia critica caos na urgência do Garcia de Orta

Denúncia surge após administração reabrir unidade de internamento para cumprir plano de contingência contra a gripe. Hospital diz que dificuldades serão ultrapassadas.

A diretora do serviço de neurologia do Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, escreveu uma carta ao conselho de administração onde afirma que as urgências estão caóticas e que o cenário se tem agravado nos últimos anos. A reação surge depois de a administração ter comunicado aos diretores dos serviços a reabertura da unidade de internamento de curta duração, no serviço de urgência, com 16 camas, ao abrigo do plano de contingência para a gripe, passando aqueles doentes a serem da responsabilidade das diversas especialidades. Ao DN, a administração diz ser apenas uma reação e acredita que as dificuldades "vão ser superadas".

"Para além do surto de gripe, que ainda não está no seu auge, e do anual aumento de afluxo em determinadas épocas do ano, a situação do Serviço de Urgência do HGO, como sabem, e apesar de só agora transparecer para fora, nomeadamente para a comunicação social (num ínfimo topo de iceberg, comparado com o que está a acontecer de desestruturação dos cuidados ao doente e de funcionamento básico de uma instituição), está caótica e em agravamento desde há anos", afirma a diretora do serviço de neurologia na carta que enviou à administração e a que o DN teve acesso.

Leia mais pormenores no e-paper do DN ou na edição impressa

Exclusivos