Diretor do DCIAP deseja "felicidades" a Cândida Almeida

Amadeu Guerra e Joana Marques Vidal, a procuradora-geral da República, foram duas das figuras do Ministério Público (MP) presentes hoje no jantar de despedida de Cândida Almeida.

Mais de uma centena de procuradores do Ministério Público participaram, esta noite, no jantar de despedida de Cândida Almeida como diretora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP).

Lado a lado com Cândida Almeida estiveram Joana Marques Vidal, a procuradora-geral da República (PGR) que não a reconduziu, e Souto Moura, o antigo (PGR) que a reconduziu no cargo. Também Amadeu Guerra, o sucessor de Cândida Almeida à frente do DCIAP, marcou presença. Ao DN o magistrado disse: "A minha presença é normal. Somos amigos e desejo-lhe as maiores felicidades".

Uma vez que Cândida Almeida solicitou que não se recolhesse imagens, nem esteve disponível para prestar declarações ao jornalistas, as presenças e ausências no jantar acabam por ser o facto mais relevante. O atual ministro da Saúde, Paulo Macedo, marcou presença, assim como o presidente da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), Pedro Reis.

Quase todos os procuradores do DCIAP com quem Cândida Almeida trabalhou nos últimos anos estiveram no jantar, assim como magistrados do DIAP de Lisboa, juízes conselheiros, como o vice-presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Henriques Gaspar, passando pelo ex-diretor da Polícia Judiciária, o procurador Alípio Ribeiro, e José Bráz, antigo responsável da PJ pelo combate ao tráfico de droga.

Júlio Pereira, secretário-geral do Sistema de Informações da República, também esteve presente, assim como os advogados Daniel Proença de Carvalho e José António Barreiros. Pinto Monteiro, o anterior procurador-geral da República, que também reconduziu Cândida Almeida como diretora do DCIAP, faltou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG