Detenção violenta leva dois GNR e um suspeito de violência doméstica ao hospital

Momento foi captado em vídeo e está a ser partilhado nas redes sociais

Militares da GNR foram a um café em Vieira de Leiria, Marinha Grande, para identificar um homem que é suspeito de violência doméstica, depois de uma queixa apresentada pela ex-mulher do suspeito. Dois agentes da autoridade e o indivíduo que fez com que se deslocassem ao local acabaram por ficar feridos e foram levados ao Hospital de Leiria.

O momento foi captado em vídeo amador, partilhado no Facebook, e está a gerar bastante polémica nas redes sociais.

O homem recusou identificar-se e ia ser detido por desobediência quando começaram as agressões. Um dos militares da GNR ficou com uma fratura na mão. O suspeito, além de reincidente em crimes de violência doméstica, tem um historial de tráfico de droga, diz o Correio da Manhã.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.