Descontentamento nas distritais de Aveiro e Setúbal

O ex-ministro da Educação Couto dos Santos vai encabeçar a lista de candidatos a deputados do PSD por Aveiro, seguindo-se Ulisses Pereira, ex-chefe de gabinete do antigo ministro Henrique Chaves, disse à Lusa fonte social-democrata.

De acordo com a mesma fonte, a escolha do cabeça-de-lista não agradou à distrital aveirense e o presidente, António Topa, poderá mesmo ponderar a sua demissão.

Também em Setúbal a ordenação das listas determinada pela comissão política nacional está a provocar descontentamento, uma vez que o líder da distrital, Bruno Vitorino, foi relegado para o quarto lugar, estando igualmente a avaliar da sua continuidade no cargo caso se mantenha esta ordem.

No primeiro lugar por Setúbal, repete-se o nome de Fernando Negrão, seguindo-se Luís Rodrigues e um nome feminino, obrigatório para cumprir a lei da paridade.

O descontentamento em Setúbal e Aveiro junta-se ao da distrital de Lisboa, noticiado pelo Público e Sol, pela imposição dos nomes de Helena Lopes da Costa e António Preto.

A Lusa tentou, até agora sem sucesso, contactar o líder da distrital de Lisboa, Carlos Carreiras.

Em Lisboa, o Expresso avançou ao início da tarde que Maria José Nogueira Pinto também será candidata pelo PSD em lugar elegível, o que poderá gerar polémica já que a ex-militante do CDS apoia António Costa nas autárquicas da capital contra o candidato do PSD Pedro Santana Lopes.

Contactada pela Lusa, Maria José Nogueira Pinto recusou-se a confirmar a sua inclusão nas listas, mas não desmentiu o convite.

"Não confirmo nem desminto", disse, acrescentando não ser sua responsabilidade pronunciar-se sobre esta matéria.

Definitivamente de fora das listas de candidatos a deputados pelo PSD ficou o ex-ministro Morais Sarmento, confirmou outra fonte à Lusa.

O Conselho Nacional do PSD reúne-se hoje à noite para aprovar as listas de candidatos a deputados para as eleições legislativas de 27 de Setembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG