Deputado Ricardo Rodrigues começa hoje a ser julgado

O deputado socialista Ricardo Rodrigues começa hoje a ser julgado pelo crime de atentado à liberdade de imprensa, por ter levado os gravadores dos jornalistas da revista Sábado, durante uma entrevista, realizada em 2010.

O Ministério Público concluiu que o deputado levou consigo os gravadores para impedir que as declarações por si prestadas fossem utilizadas e publicadas.

O vice-presidente da bancada socialista na Assembleia da República incorre numa pena que pode ir de três meses a dois anos de cadeia ou a uma multa de 25 a 100 dias.

O caso remonta a abril de 2010, quando, durante uma entrevista à Sábado, no parlamento, Ricardo Rodrigues se levantou e abandonou a sala onde se encontrava, levando consigo os gravadores dos dois jornalistas da revista, depois de estes o terem interrogado sobre o seu alegado envolvimento num escândalo de pedofilia nos Açores.

Só depois de o deputado ter saído da sala, é que os jornalistas se aperceberam que Ricardo Rodrigues tinha levado os gravadores, situação que ficou registada pela câmara da Sábado que filmava a entrevista.

O julgamento vai decorrer nos Juízos Criminais de Lisboa, no Parque das Nações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG