Demitiu-se português que dirigia Gabinete Europeu de Apoio ao Asilo

Administração do organismo europeu aceitou demissão de José Carreira com efeitos imediatos, no meio de investigações sobre alegadas irregularidades e "violência psicológica"

O português José Carreira demitiu-se do cargo de diretor executivo do Gabinete Europeu de Apoio em Matéria de Asilo, decisão aceite quarta-feira com efeitos imediatos pela administração dessa agência europeia.

José Carreira estava há meses sob investigação por alegadas irregularidades e assédio no trabalho, que envolveriam atos de "violência psicológica" no Gabinete de Apoio ao Sistema Europeu de Asilo (EASO, sigla em inglês), conforme noticiado em janeiro passado.

Agora, como noticia a edição europeia do site POLITICO, José Carreira optou por apresentar a demissão horas antes da reunião de quarta-feira dos administradores da agência sedeada em Malta, os quais aceitaram libertá-lo do cargo com efeitos imediatos.

José Carreira tem negado as acusações de assédio e de irregularidades, sob investigação por parte da agência europeia anti-fraude (OLAF, sigla em inglês) e que deve esta concluída em julho. Mas pelo menos um dos seus subordinados com responsabilidades na área do Pessoal já se tinha demitido.

As alegações constantes de documentos internos consultados pelo POLITICO invocam, entre outros aspetos, a existência de uma "cultura de irresponsabilidade", ausência de regras e recurso a "violência psicológica" como forma de gestão do pessoal, havendo já responsáveis intermédios com experiência a deixar aquele organismo.

O agora ex-diretor executivo do EASO terminava o mandato em setembro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG