Debate entre socialistas sobre aliança de esquerda ferve nas redes sociais

Sousa Pinto, deputado do PS, explicou a recusa de um entendimento PS/PCP/BE. Duas horas depois, Paulo Pedroso, ex-ministro, respondeu-lhe.

O debate entre socialistas pró-aliança de esquerda e anti-aliança de esquerda prossegue, animado, nas redes sociais.

Paulo Pedroso, ex-ministro socialista da Segurança Social e ex-número dois do PS (no tempo da liderança de Ferro Rodrigues) defende os entendimentos que António Costa está a negociar com o PCP e o BE.

Segundo escreveu esta manhã no Facebook, os que, no PS, se opõem a isso, baseam-se em "40 anos de certezas que dispensaram exame crítico" e "não percebem que a Fonte Luminosa foi noutro mundo", achando também que "os eleitores deram ao PS um mandato para... viabilizar o governo do PSD com o CDS".

António Costa está só a honrar a moção que apresentou ao PS

"Ao libertar o PS da submissão ao velho arco da governação, António Costa está só a honrar a moção que apresentou ao PS e a opção que apresentou aos eleitores. Quem estiver surpreendido com o seu comportamento para a próxima deve ler os textos que se escrevem e ouvir as palavras que se dizem antes de ter certezas sobre o que vai acontecer", escreveu.

.Acrescentando ainda: "As direções do PS, do PCP e do BE escolheram, ao que parece, o caminho que os eleitores claramente indicaram: fim do governo PSD-CDS sem sair do Euro. Para trilharem esse caminho têm que ter ideias precisas sobre aquilo em que concordam e aquilo em que concordam discordar."

Não havendo a certeza que o consiga, uma coisa porém "é certa: a direita já perdeu a certeza de que o PS seja um partido eternamente refém do centrismo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG