Costa saiu "impressionado" da visita a Sócrates. Soares reitera "processo político"

O líder socialista, António Costa, afirmou à saída da prisão de Évora que José Sócrates mantém o "espírito lutador". Mário Soares disse que "não há nenhuma razão" para o manter na prisão.

"É sempre uma visita impressionante". Foi desta forma que António Costa descreveu a visita de cerca de uma hora que fez esta manhã a José Sócrates, no Estabelecimento Prisional de Évora..

O secretário-geral do PS, que pela primeira vez visitou o ex-primeiro-ministro na prisão, afirmou à saída que encontrou José Sócrates "com espírito lutador".

"Ele é um lutador e está em luta por aquilo que acredita ser a sua verdade", disse aos jornalistas.

O líder socialista, que sublinhou tratar-se de uma "visita pessoal", fez questão de dizer que se deve deixar "a justiça funcionar em todos os seus valores".

António Costa saiu do estabelecimento prisional de Évora poucos minutos depois de Mário Soares. O ex-presidente da República também escolheu o último dia do ano para visitar Sócrates, naquela que é a sua segunda visita ao antigo chefe de Governo.

"Eu que tenho o sentimento da amizade achei que, no dia em que vai acabar o ano - eu que já tenho 90 anos -, devia visitar este meu amigo", justificou Soares à saída do estabelecimento prisional.

Garantiu que não combinou a visita com António Costa - "nem pensar!" - e descreveu Sócrates como estando "muito bem do ponto de vista intelectual".

"A situação é difícil, mas ele vai sair daqui porque não há razão nenhuma para que ele se mantenha tanto tempo preso", acrescentou Mário Soares. "Ele está muito enérgico, muito senhor da sua completa inocência", disse ainda.

O antigo Presidente da República reiterou que Sócrates está a ser vítima de um processo com motivações políticas, algo que tinha defendido na primeira visita à cadeia de Évora, a 26 de novembro. Na altura, afirmou que o ex-primeiro-ministro está a ser "vítima de uma campanha que é uma infâmia", "um caso político".

Soares chegou esta manhã a Évora cerca de meia hora antes de António Costa. O atual líder socialista entrou, cerca das 10:30, no Estabelecimento Prisional. Disse que ía visitar "um amigo" e "não os jornalistas".

José Sócrates está em prisão preventiva há mais de um mês, depois do primeiro interrogatório judicial, indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção.

Os outros dois arguidos em prisão preventiva no âmbito do "processo Marquês", encontram-se presos preventivamente no Estabelecimento Prisional Anexo às Instalações da Policia Judiciária, na rua Gomes Freire, em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG