Cortes na educação significa "hipotecar futuro do País"

O vice-presidente do Sindicato dos Professores da Zona Centro (SPZC), Jorge Santos, afirmou hoje que "apostar numa Educação 'low cost', com mais cortes" orçamentais, significa "hipotecar o futuro do país".

Se for "verdade que o Governo está a preparar mais cortes, é o País que fica a perder", sublinhou o dirigente sindical. "É o futuro de Portugal que está em causa", alerta.

É preciso, sustenta o vice-presidente do SPZC, que não só "todos os agentes" ligados à Educação, mas também "a população em geral" compreendam que "tem de haver uma visão diferente para a Educação" e que esta área não pode ser encarada numa lógica "meramente economicista".

As "alterações curriculares feitas, no ano passado", pelo Ministério da Educação, "estão a retirar áreas fundamentais para a formação dos jovens", sustenta Jorge Santos, que também critica, por outro lado, o facto de "os professores estarem, cada vez mais, a exercer tarefas que não fazem parte daquilo que é essencial".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG