Cortes deixam em risco novas chefias da PSP

Despacho do Governo impede a PSP de fazer nomeações já que as graduações estão proibidas. Situação atinge as altas hierarquias e está a gerar alta tensão

As altas hierarquias da PSP estão em polvorosa com a proibição de graduações. Há cargos relevantes que podem ficar por preencher. Com a saída de Oliveira Pereira, só há três super-intendentes para 12 vagas.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG