Contratação de trabalho médico só para horas "residuais"

Depois de três horas de reunião entre o ministro da Saúde e os sindicatos dos médicos, ficou assente que os concursos para contratação de trabalho médico a empresas só serão abertos para horas "residuais". Esta é a primeira vitória dos sindicatos, depois de dois dias de greve. Próximo encontro é dia 20.

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, falou aos jornalistas no final do encontro que começou às 17.00 e terminou pouco depois das 20.00, mostrando-se satisfeito com este primeiro passo nas negociações depois da greve. Fechadas ficaram já as primeiras datas para as reuniões de negociações: dias 20 e 30 de julho.

A "intenção de concluir o processo negocial", que estava interrompido, foi uma das vontades comuns do encontro, sublinhadas pelo ministro. Até 31 de agosto, as duas partes têm de chegar à acordo em relação à tabela salarial, à contratação coletiva, os horários de trabalho nas urgências e as vagas de postos de trabalho no Serviço Nacional de Saúde.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG