Clientes lesados do BES manifestam-se na 5.ª feira frente ao Banco de Portugal

Proponentes da iniciativa garantem que vão fazer vigílias "durante o tempo que for preciso".

Os clientes lesados em papel comercial do BES anunciaram hoje uma manifestação para quinta-feira em frente ao Banco de Portugal (BdP), em Lisboa, contestando a forma como têm sido "tratados" em todo o processo após a resolução do banco.

"Ficaremos o tempo que for preciso, quer implique vigílias ao relento em frente do BdP ou onde quer que o sr. governador esteja", frisam os clientes lesados em nota hoje enviada à imprensa.

O texto sucede a uma assembleia tida no sábado entre os lesados com o papel comercial do Banco Espírito Santo (BES).

"Ficou evidente nesta reunião o dinamismo e mobilização que esta associação está ganhar, os nossos associados sentem-se envergonhados pela forma como têm sido tratados em todo este processo", diz o texto, hoje divulgado.

Os responsáveis convocaram uma vigília/manifestação para quinta-feira, em frente ao BdP, sem "hora de fim".

"Estamos preparados para tudo", escrevem.

Em janeiro, dezenas de clientes do BES e também do Novo Banco reuniram-se em Matosinhos para debater a criação de uma associação de lesados pela instituição financeira e pedir reuniões, quer à administração, quer às autoridades.

"Fomos enganados por um grupo importantíssimo deste país. Fomos enganados por gestores em que confiávamos há 20 e tal anos, alguns há mais, e esses gestores impingiram-nos um produto que teoricamente era um produto sem risco, um produto onde as pessoas investiram as poucas poupanças que tinham", declarou então Ricardo Ângelo, que falou enquanto representante dos clientes, e referia-se ao papel comercial subscrito aos balcões do banco.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG