Cinco homens resgatados pela Marinha quando estavam na apanha da amêijoa

Os homens tinham sido transportados por uma embarcação que os devia ter ido buscar por volta das duas da manhã, mas não apareceu.

Cinco homens tiveram hoje de ser resgatados pela Marinha Portuguesa na zona do Mexilhoeiro, no canal do Barreiro, quando se encontravam à apanha da amêijoa no Rio Tejo durante a madrugada, disse à Lusa o comandante Cruz Gomes.

Em declarações à agência Lusa, o adjunto da Capitania do Porto de Lisboa, Cruz Gomes, explicou que a Marinha recebeu o alerta cerca das 02:00 da madrugada por parte de uma pessoa que ouviu um pedido de socorro de cinco homens que se encontravam na zona do Canal do Barreiro.

Segundo o comandante, os homens, todos de nacionalidade portuguesa, foram transportados para o local por uma embarcação que os deveria ter ido buscar posteriormente, pelas 2.00, mas tal não aconteceu.

Quando viram que estavam com água pelos joelhos e que não iriam conseguir sair do local pelo próprio pé, começaram a gritar por socorro, alguém os ouviu e ligou para a Marinha, explicou Cruz Gomes, adiantando que mandaram para o local uma embarcação semirrígida para efetuar o resgate.

No dia 20 de dezembro de 2014, por volta das 12.30 horas, foi dado o alerta do desaparecimento de três mariscadores, com idades compreendidas entre os 47 e os 53 anos, que apanhavam amêijoa no rio Tejo, na praia Norte 2, frente ao Clube Náutico do Barreiro, distrito de Setúbal.

Cercas das 17.30 do mesmo dia foi encontrado um dos corpos na Ponta dos Corvos, concelho do Seixal, enquanto o segundo corpo só foi resgatado no dia 1 de janeiro praticamente no mesmo sítio onde foi resgatado o primeiro.

Continua desaparecido o terceiro homem que se encontrava na apanha da amêijoa com os amigos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG