CGTP convoca nova manifestação para o dia 1 de novembro

Arménio Carlos apelou à concentração frente à Assembleia da República para um protesto no dia da votação do Orçamento de Estado.

O líder da CGTP quer que as manifestações continuem, neste caso para contrariar a aprovação do Orçamento de Estado. Sendo no dia 1 de novembro, pretende ainda que se protesto contra a retirada do feriado neste dia.

Destacou ainda que ao contrário do que o Governo diz, este programa do pagamento da dívida não é uma inevitabilidade, pois a única inevitabilidade é a demissão do executivo. Falou ainda sobre a proibição de atravessar a Ponte 25 de Abril a pé, como era intenção da central sindical: "Tentaram impedir, mas a ponte não é deles, é nossa, fomos nós que a pagamos."

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.