PJ faz maior apreensão de droga sintética LSD em Portugal

A Polícia Judiciária deteve três pessoas e fez a maior apreensão de droga sintética LSD em Portugal na quarta-feira, em Castelo Branco.

A droga estava em 30 mil micro selos para colar na pele, avaliados em cerca de 150 mil euros, referiu uma fonte dà agência Lusa fonte ligada ao processo.

Os detidos são um homem que ficou em prisão preventiva e duas mulheres que terão de se apresentar diariamente às autoridades, uma delas companheira do detido. A outra é um alegado correio de droga.

Os detidos residem na zona de Castelo Branco e têm idades entre os 24 e os 37 anos, sendo que o homem já tinha sido detido anteriormente no mesmo processo, mas sem que fosse provado um envolvimento tão profundo no caso.

A operação policial desta semana terá sido desencadeada a partir de uma informação de que havia uma encomenda de droga para entregar em Portugal, disse a mesma fonte.

Na quarta-feira, a PJ deteve a mulher que estava encarregada de receber os estupefacientes e apreendeu a droga. As diligências seguintes conduziram às outras duas detenções.

Os três farão parte de uma rede de tráfico internacional que começou a ser desmantelada pela PJ em maio.

De acordo com um comunicado da PJ, a rede sob investigação dedica-se ao tráfico de substâncias ilícitas, haxixe e drogas sintéticas (anfetaminas, ecstasy e LSD) comprada em Marrocos e na Holanda e introduzida em território nacional.

No âmbito desta investigação, a Diretoria do Centro da Policia Judiciária já efetuou 17 detenções.

A PJ assegura que parte significativa da rede "está desarticulada, especialmente os núcleos que operavam nas zonas de Castelo Branco e do Porto".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG