PJ detém casal suspeito de burlar comerciantes

A Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, deteve uma mulher e um homem, com 33 e 44 anos, respetivamente, sobre os quais recaem fortes suspeitas de fazerem da prática de crimes de burla o seu modo de vida.

Os elementos recolhidos ao longo da investigação indiciam que os detidos, fazendo-se passar por pessoas bem relacionadas junto de instituições financeiras, abordaram responsáveis de sociedades comerciais que se encontravam em dificuldades económicas, prometendo-lhes a assunção do capital social dessas sociedades, bem como a obtenção de créditos em condições muito vantajosas.

Fundados na convicção da seriedade das propostas, as vítimas acabavam por adiantar aos detidos, a pedido destes, diversas quantias monetárias destinadas a suportar alegadas despesas necessárias à concretização do prometido, tudo não passando de um artifício fraudulento, utilizado para ilicitamente se apoderarem das importâncias que lhes eram entregues.

Os detidos, ambos sem profissão conhecida e um deles, o homem, já com antecedentes, foram presentes a primeiro interrogatório judicial, ficando a aguardar os ulteriores termos do inquérito sujeitos à obrigação de se apresentarem semanalmente à autoridade policial da área de residência e proibição de se ausentarem dos distritos onde habitam sem a prévia autorização da autoridade judicial.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG