Pescados com prognóstico "extremamente reservado"

O ferido mais grave do naufrágio ocorrido na sexta-feira na Figueira da Foz "continua com prognóstico extremamente reservado", disse hoje, à agência Lusa, fonte do gabinete de comunicação do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

Luís Santos, de 48 anos de idade, pescador da embarcação 'Jesus dos Navegantes', da Póvoa de Varzim, foi um dos cinco resgatados na sexta-feira, no mar da Figueira da Foz, e deu entrada no hospital daquela cidade em paragem cardiorrespiratória devido a uma situação de afogamento.

Depois de reanimado e estabilizado, o pescador foi transferido para os Hospitais da Universidade de Coimbra (HUC)/CHUC, onde deu entrada pelas 23:00 e se mantém "ao cuidado do Serviço de Medicina Intensiva", adiantou a mesma fonte.

Os restantes quatro resgatados -- Francisco Fortunato, de 40 anos, mestre da embarcação naufragada, Eurico João, de 26anos, Francisco Ferreira, de 31 anos, e António Reijão, de 41 anos de idade - também foram assistidos no hospital da Figuiera da Foz e tiveram alta médica na noite de sexta-feira.

Além dos cinco feridos, do naufrágio da embarcação de pesca, registada na Póvoa do Varzim, resultaram três desaparecidos, cujas buscas foram retomadas ao início da manhã de hoje, com recurso à corveta Baptista de Andrade, já que as condições adversas que se faziam sentir não permitiam a utilização do salva-vidas da Marinha e outras embarcações da capitania do Porto da Figueira da Foz.

A corveta começou a operar ao largo da Figueira da Foz ao nascer do dia, disse o comandante do porto daquela cidade, Rui Amado.

Na sexta-feira, na operação de busca dos três desaparecidos foram utilizadas foram utilizadas duas embarcações, meios terrestres e um helicóptero da Força Aérea, equipado com um foco de luz, que operou na zona do naufrágio até às 20:30.

A barra do porto comercial da Figueira da Foz foi reaberta hoje, embora condicionada a embarcações superiores a 35 metros, continuando por aferir o local exato onde a 'Jesus dos Navegantes' está localizado.

O comandante do porto da Figueira da Foz disse que a embarcação naufragou "a 200 metros da barra, precisamente a sul", num local onde a profundidade é de "cerca de 15 a 20 metros".

Os quatro tripulantes que já tiveram alta clínica vão ser ouvidos pelo comandante do Porto da Figueira das Foz, para aferir o que aconteceu na altura do naufrágio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG