Nazaré prolonga parceria com surfista da onda gigante

A Câmara da Nazaré vai alargar por mais três anos a parceria com o surfista Garrett McNamara, que, após surfar uma onda de 30 metros, irá desenvolver na vila a certificação de atletas de ondas gigantes.

"Queremos aproveitar a notoriedade que esta onda deu à vila e criar na Nazaré um centro de treinos para certificação de surfistas para passarem a ser a atletas de elite na surfada de ondas gigantes", disse à Lusa o presidente da Câmara da Nazaré, Jorge Barroso.

A ideia de desenvolver formação de surfistas em ondas de grande dimensão já estava associada ao projecto Zon North Canyon Show, desenvolvido pela câmara e pelo surfista desde o início de 2010, mas, segundo o autarca, "ganha agora um novo ímpeto com a notoriedade trazida à Nazaré" com a proeza do surfista ao dominar (a 01 de Novembro) uma onda de cerca de 30 metros, cujas imagens correram mundo.

O projecto, que pretende promover a vila como "destino de referência para os desportos de ondas" a nível internacional e que contempla a realização de um campeonato de ondas grandes, foi previsto para decorrer apenas até 2012 mas "vai ser alargado por mais três anos".

Além da certificação de surfistas, a câmara vai apostar "na formação de resgate em mar com condições adversas", já que, "por força do canhão [o maior desfiladeiro submarino da Europa, com uma extensão de cerca de 200 quilómetros e que chega a atingir os 5.000 metros de profundidade], a Nazaré produz ondas únicas e quem conseguir surfar ou fazer salvamentos aqui, conseguirá fazê-lo em qualquer parte do mundo", explicou o responsável.

Os projectos estão associados ao centro de alto rendimento de surf que está a ser construído na vila (num investimento de 700 mil euros, cofinanciado por fundos comunitários e nacionais). O presidente acredita que vão suscitar "uma grande quantidade de oportunidades", quer ao nível dos desportos náuticos, quer na resposta a embarcações e companhias que desenvolvam trabalho em alto mar.

"Se pensarmos nas companhias petrolíferas, por exemplo, que têm que ter equipas treinadas para salvar, temos aqui um manancial de actividades que podem ser potenciadas", sublinhou.

As estratégias levam os pescadores locais a reconhecer como "bastante benéficos" os efeitos da onda surfada por McNamara. João Delgado, da Associação Mútua dos Pescadores da Nazaré, pode transformar a vila "na meca do surf" e num "local de culto para os amantes de ondas grandes".

A visibilidade trazida pela onda "atrairá surfistas e turistas de todo o mundo", o que, para João Delgado, "se traduzirá numa maior procura da qualidade do nosso pescado".

Mas a grande vantagem da parceria com McNamara será, para os pescadores, "o aumento da segurança e a redução das consequências dos acidentes no mar" que a formação na área do resgate irá proporcionar, concluiu.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG