Vinho da Beira Interior faz bem à saúde

Os vinhos tintos produzidos na Beira Interior são um bom produto para a prevenção de doenças como o cancro do estômago, segundo um estudo de Luísa Paulo, investigadora da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior.

A investigação, que deu origem uma tese de doutoramento em biomedicina, revela que os néctares da região possuem maiores concentrações de resveratrol, substância anti-oxidante associada à prevenção de doenças cardiovasculares e diabetes.

"Este estudo veio demonstrar que aquela substância é inibidora da multiplicação da bactéria responsável pelo aparecimento de tumores no estômago", explicou a investigadora, Luísa Paulo.

Esta técnica superior do Centro de Apoio à Transferência Tecnológica Agro-Industrial, em Castelo Branco, adiantou que, para este trabalho, "foram analisadas 186 amostras de vinhos de todo o país".

Luísa Paulo disse à Lusa que "os vinhos tintos da Beira Interior apresentaram maiores teores de resveratrol, sobretudo os produzidos com a casta touriga nacional".

A investigadora, que já viu parte dos resultados publicados em três revistas científicas internacionais, considera que "a Beira Interior possui bons vinhos" e atribui os elevados teores de resveratrol no vinho da região às amplitudes térmicas a que as videiras estão sujeitas.

A investigadora adiantou que "a produção dessa substância é uma forma de defesa que as plantas possuem".

Ler mais

Exclusivos