Festa da Flor inunda Aldeia de Santa Margarida

A Festa da Flor está este fim-de-semana na rua mas há dois meses que a população da Aldeia de Santa Margarida, no concelho de Idanha-a-Nova, se empenha na sua preparação. A ideia foi lançada pela Junta de Freguesia aproveitando a chegada da Primavera, estação que deixa a Aldeia de Santa Margarida ainda mais bonita. E assim nasceu a primeira edição deste certame.

A povoação é conhecida pelos pequenos canteiros feitos à entrada de cada casa e que com a subida da temperatura, a partir de Abril, ficam cheios de flores. Mas, este ano, o Inverno prolongou-se e as flores tardam a desabrochar. A população está por isso a fazer flores em papel, num volume nunca antes visto na região, com material fornecido pela autarquia local.

A aldeia de Santa Margarida sempre teve um especial amor às flores. Quando as ruas foram intervencionadas, os habitantes tiraram as filas de paralelos junto das suas casas para, naquele espaço, colocar plantas, principalmente roseiras, hortenses ou cravos. O que começou por ser como que uma competição entre vizinhos, virou moda e agora é também a Junta que oferece algumas das flores para plantar. "Temos no mês de Maio a aldeia toda a florida, dá mesmo gosto vir cá", conta Zélia Crato (na foto), da junta de freguesia, que explica que a Festa da Flor serve sobretudo para promover a povoação junto daqueles que ainda desconhecem o encanto da aldeia florida. A população percebeu a ideia. Os moradores organizaram-se por ruas e há praticamente dois meses que reuniam em garagens ou à porta das casas ao serão para fazer as flores em papel para a Festa da Flor.

No centro da aldeia serão instaladas as tradicionais tasquinhas de comes e bebes. Maria de Lurdes, tem 74 anos e está a fazer as flores desde o início de Maio. Já fez mais de 200 que estão guardadas pelas várias divisões da casa. A sua mãe antigamente fazia flores a pedido, para a igreja ou para o cemitério. Não chegou a aprender em pequena e agora teve que se "desenrascar" .

"A nossa aldeia gosta muito de flores e está mais bonita para a festa", diz orgulhosa. O facto da aldeia de Santa Margarida ter uma ligação especial com as flores já originou um curso de Arranjos Florais, a funcionar no Espaço Internet.

"Fizemos coincidir o curso com a realização desta Festa para aproveitar estes saberes e assim melhor ornamentarem estas ruas", explica a autarca de Santa Margarida, Zélia Crato.

Ler mais

Exclusivos